sábado, 9 de outubro de 2010

SINCERIDADE E SUAS ZONAS DE CONFLITO

Por Diogo Damasceno Pires
Entre o amor e a amizade, sempre há sinceridade? Ou pelo menos é o que esperamos... mas sabemos tão bem que os limites éticos de uma relação por vezes perduram em pequenos fios, para exatamente manter tais relações.

Ser sincero é doravante uma qualidade almejada em muitas relações, entretanto ser sincero de mais pode pesar na balança contra você, dependendo do contexto em que exponha sua opinião.

Nem por isto, esconda suas opiniões, diga-as sempre e em voz alta, mas saiba respeitar as opiniões diferentes da sua e será mais feliz. Tenha cuidado com o que diz, pois cada palavra sua tem um poder estrondoso no outro ser humano. Disto pode ter certeza!

Mas, alguns cuidados podem ser tomados e algumas coisas nunca devem ser ditas, por exemplo:

1 - Nunca diga para aquela amiga que ela está gorda ou que não está cabendo em seu vestido novo, que, aliás, por sua vez pode ser cafona e tudo o mais...

2 - Não diga para o seu amigo, que ele está com aquele bafo de leão, exceto raras exceções, quando forem bastante íntimos, mesmo assim, vá com cuidado.

3 - Na cama, não deixe de se movimentar e de agradar @ parceir@, ninguém merece um peso morto e também, vá por mim, finja o prazer, quando ele não vem como você gostaria. Em geral enquanto os homens tentam segurar ao máximo, as mulheres tentam se apressar para não perder o orgasmo. Essa disputa, tá longe de ser ganha por um ou por outro. Ideal neste caso é explorar os limites do prazer e não ter preconceitos.

O importante é ser sensato. A ética do cuidado é o que deve reinar no terreno do amor e da amizade, preocupando-se sempre com os demais a sua volta; mas nem por isto deve deixar sua vida de lado ou deixe de ser você.

Saiba elogiar sem bajular e criticar sem ofender. Saiba viver harmonicamente com os outros, mesmo que pensem diferente de ti. Saiba, sobretudo, ser sincero contigo, pois só você poderá definir e explorar suas zonas de conflito; e saber o real limite da sinceridade e o que pode ou não ser dito em determinado contexto.

4 comentários:

Gadiego Cieser disse...

Pena que as vezes as pessoas conflituam sinceridade como uma oportunidade para magoar...o que é sempre pior. Otima reflexão

JD - João Damasio disse...

Boa reflexão.
Mas não concordo com o desenvolvimento do texto no que tange aos itens numerados... para mim podem chegar a ser falsidade.
Se é amigo tem q falar q o vestido é cafona, que o bao está ruim etc e tal. Se não for o amigo a dizer isto particularmente, é o inimigo que terá oportunidade para dizer socialmente.
Mas a reflexão vale.

Ultimamente opto pela sinceridade, mesmo que ela chegue ao ponto de defeito, como vc colocou.

Diogo Damasceno Pires disse...

Oi Gady, obrigado pelo comentário.

Oi João... falei da sinceridade e das suas "zonas de conflito", que para mim é mais importante o ser humano em questão e que há algumas questões milindrosas e que para estas, ser sincero d+ mais atrapalha do que ajuda.

Agradeço a todos que foram/são sinceros comigo por exemplo... mas em excesso, estraga e/ou machuca, rs! Pelo menos é o que tenho aprendido.

Adenevaldo Jr disse...

Gostei da frase: "A ética do cuidado é o que deve reinar no terreno do amor e da amizade." Acredito nisso.

Parabéns pelo texto.